terça-feira, 24 de setembro de 2013

Pinto da Costa Favores a Comissário da PSP

Pinto da Costa, Policia, PSP, Favores a Comissario

Share on Google+
Assim é fácil perceber porque a PSP em 12 horas, trabalhou para acusar o treinador do Benfica que, simplesmente se indignou com as agressões e brutalidade policial, para com um adepto do SL Benfica que, pacificamente procurava guardar uma camisola do seu Clube. Acusação que até teve honras de apressado comunicado da Comissária Carla Duarte.

Uma acusação patética de anti Benfiquismo primário. Senão vejamos, como pode Jorge Jesus ser acusado de ter cometido qualquer agressão e/ou impedimento à boa actuação policial, se os próprios Spotters da PSP e agentes envolvidos, nada terem entendido e agido de acordo com essa mesma acusação?
Não são eles agentes de autoridade? Não foram os mesmos que melhor poderiam avaliar a situação? E então só depois de chegarem à esquadra é que se lembraram que o JJ os agrediu?
Cumulo do ridículo! Ou será da corrupção Policial?

Se não viram, não agiram na altura dos acontecimentos, não podem depois vir fazer queixinhas para o Ministério Público de qualquer atitude irregular do Jorge Jesus, é estar a ADMITIR QUE ELES PRÓPRIOS NÃO TÊM QUALQUER COMPETÊNCIA PROFISSIONAL, e se não têm qualquer competência profissional, não são dignos de confiança no que for que tenham escrito nos relatórios/acusação.

Jorge Jesus nunca teve qualquer atitude de agressão seja a quem for, apenas e só, se indignou com a força desproporcionada e injustificada para com um pacífico adepto do SL Benfica.
O que fica é um claro anti Benfiquismo das chefias da PSP e a total incompetência na gestão da situação, as enormes falhas de segurança ao permitirem que adeptos pudessem passar para o relvado.

+ Recentes