quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Pinto da Costa Perde Processo que Instaurou Contra Afonso de Melo e Semanário "O Privado"

Pinto da Costa

Share on Google+
Os dias da ditadura do FC Porto e de Pinto da Costa, estão cada vez mais curtos, a rede de interesses e corrupção parece estar em declínio, moribunda e o velho Costa perde uma vez mais. Depois de ter movido um processo crime, por difamação agravada a vários jornalistas, no Tribunal do Bolhão (Porto), pela publicação de artigos que relatavam factos, apurados pela investigação do Apito Dourado.

Exemplo a capa do semanário "O Privado", onde se pode ver lado a lado, Pinto da Costa e o árbitro Pedro Proença, com partes de transcrições de escutas telefónicas realizadas a Pinto da Costa a falar com o ex Presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, Pinto de Sousa, acusado de inúmeros crimes de viciação desportiva, principalmente em favor do FC Porto e em prejuízo do SL Benfica, tendo sido incompreensivelmente ilibado de todos eles como os restantes arguidos.

Nomes como Afonso de Melo, actual comentador da Benfica TV entre outros jornalistas, viram-se assim ilibados da acusação de crime de difamação. O Tribunal considerou a inexistência de qualquer dolo, escrevendo no acórdão que, cabe aos jornalistas recolher e seleccionar os factos destinados à divulgação informativa.
Para esta decisão muito terá contribuído, um caso semelhante, quando o jornalista da SIC Colaço Mestre, foi também acusado por Pinto da Costa de difamação, tendo na altura o Tribunal Criminal do Porto condenado o mesmo jornalista a pagar uma indemnização a Pinto da Costa. Recorreu para o Tribunal da Relação e voltou a perder.
Sem alternativas, decidiu recorrer para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem onde, por estas inadmissíveis decisões dos Juízes aqui da terrinha, certamente alinhados com o poder azul instalado, o Estado Português foi assim condenado a indemnizar Colaço Mestre por, violação grave das liberdades e garantias, atribuídas por direito aos cidadãos e neste caso à função de jornalista, pelos acórdãos dos tribunais nacionais não terem aplicado devidamente a lei.

Afonso de Melo mesmo assim, não se livrou de pagar 675 euros de multa, por desobediência, pois a lei dita que, as escutas só podem ser divulgadas com a autorização dos escutados!
Estamos em Portugal, um País onde primeiro se defende a privacidade, mesmo que se trate da privacidade de criminosos em acção!

O Director na altura do semanário "O Privado" José Leite, escreveu no seu perfil do Facebook, «Decididamente, os ventos não correm de feição para Pinto da Costa: acabei de saber ter sido absolvido num processo que o presidente do FC Porto me moveu por ter denunciado no jornal de que era director (O Privado) um "arranjinho" com o então presidente da Arbitragem de um arbitro para um jogo dos Dragões. Percebe-se que ele odeia jornalistas e que o seu tempo de ditador está a acabar...» disse.

Mais um acto de vingança falhado, de tentativa de calar quem ouse falar verdade, expondo à luz de todos, os túneis nauseabundos por onde circulam os ratos, desta rede de esgotos que mina a verdade desportiva em Portugal, e não só.


ESCUTAS PINTO DA COSTA vs PEDRO PROENÇA VÍDEO

+ Recentes