quinta-feira, 27 de março de 2014

Depois de 27 Jogos Sem Perder Benfica Foi Vencido Pelo Doping, Mas Não Só!

FC Porto 1-0 SL Benfica, Taça de Portugal, 2014

Share on Google+
Uma entrada à Cavalo do fc porto, depois da injecção no balneário, foi o que saltou à vista assim que iniciou o jogo no dragão. A dose foi tão elevada que o Flop Herrera parecia o Enzo a jogar à bola!
E não, não estávamos a ler o livro do Casagrande, foi mesmo a ver somente o jogo!

Um fc porto a correr muito e durante muito tempo seguido foi, o maior obstáculo à habitual fluidez de jogo do Benfica, tamanha capacidade física, maior rapidez de reacções, possibilitaram uma constante, eficaz e muito alta pressão sobre a bola, tornando muito difícil aos jogadores do Benfica, manterem-se em posse da mesma e consequentemente construírem jogadas de perigo para a baliza contrária.
Filme já várias vezes visto, principalmente nos jogos em casa do fcp e contra o Benfica, com a passividade da ADoP (Autoridade Antidopagem de Portugal).

Basta lembrar o jogo de domingo para o Campeonato no mesmo estádio, onde o fc porto num jogo miserável, venceu por um golo o ultimo classificado, o Belenenses e com este reduzido a 10 unidades, onde Carlos Xistra perdoou ainda, a expulsão directa a Mangala, por agressão à cotovelada a Miguel Rosa e por acumulação de amarelos a Alex Sandro.
Menos de 72 horas depois, apresenta-se contra o rival Benfica, com um futebol assente numa enorme pujança física.

Para os mais "distraídos" (por simpatia), foi o Benfica que correu pouco, jogou mal, não teve atitude! A lógica do, quando não vencemos a equipa não é tão boa como parecia, os jogadores não têm atitude, não suam a camisola, dar qualquer outro tipo de explicação é arranjar desculpas, não jogaram nada, ponto e fim de discussão! São muitos anos a ler jornais e a consumir propaganda azul e branca!
Red Bull dá-te asas! E este não é dos que se dão na veia.
Os anos passam, mudam os jogadores quer no Benfica quer no fc porto e, os jogos no Dragão têm sempre o mesmo argumento, o filme repete-se, mas a culpa é sempre do mesmo, do Benfica. Mesmo quando estamos a praticar, um futebol com nota artística e o rival a não jogar puto, nada se estranha, passam 2 dias as coisas invertem-se radicalmente e tudo normal! Foi o medo!

A comprovar tudo isto esteve a grande diferença do primeiro para o segundo tempo, basta ler um pouco sobre a matéria, para ficarmos informados que o doping, de uma forma geral, perde eficácia com o decorrer do tempo e à medida que o esforço físico se prolonga.
Para os tais "distraídos" foi o Benfica que veio para o segundo tempo com outra determinação! Decidiram novamente ligar a atitude, como não estivéssemos a falar de um jogo onde a motivação está sempre a mil.
Lembrar jogadores como Quaresma que só resultaram no fc porto, mesmo que recomecem a carreira aos 30, com um par de semanas ficam a jogar como "novos"! Álvaro Pereira e muitos outros casos se poderiam enumerar, jogadores que deixam o Clube, tornam-se jogadores medíocres e se regressarem voltam às boas exibições.
Todos os que praticaram ou estiveram de certa forma, ligados a um desporto de alta competição sabem que, hoje só ter "jeito" de nada serve, é preciso aliar o talento ao poder e à capacidade física, no caso do futebol profissional e de topo, mais ainda. Um jogador fora de forma por muito talento que detenha, não consegue rendimento competitivo.
Isto só para sublinhar que o rendimento físico faz toda a diferença e a "Amarelinha" do fcp também dá "asas"!

Jorge Jesus também não ajudou. Já é habitual contra o fc porto "facilitar"! Jogou apenas com 2 jogadores no meio campo, Fejsa e Amorim, apresentou-se com 2 avançados, um deles Cardoso, completamente fora de forma, num jogo em que, a estratégia devia passar por reforçar o meio campo, para permitir maior consistência defensiva pois, o Benfica tinha que gerir fisicamente os seus jogadores tendo ainda a vantagem de a decisão ser em casa, na Luz.

A arbitragem como sempre em jogos onde está presente o corrupto nunca é isenta, depois de uma excelente arbitragem, a roçar a perfeição no derby, Marco Ferreira permitiu que, por exemplo, Fernando terminasse o encontro! Devia ter sido expulso depois daquela entrada a matar sobre Fejsa, em que a cor do cartão teria forçosamente que ser o vermelho, nem falta foi assinalada!
Este apenas um dos vários exemplos da diferença de critério, essencialmente, no tipo de entradas que permitiu, a um e a outro lado, com claro prejuízo para o SL Benfica.

O ultimo jogo que o Benfica perdeu foi com o Olympiakos fora para a Champions League, foram 5 meses de invencibilidade, mas nada está perdido, ainda temos o jogo na Luz para passar a eliminatória.

+ Recentes