quinta-feira, 23 de outubro de 2014

NOVO BANCO AUMENTA PRAZOS DE PAGAMENTO AO FC PORTO A CUSTO ZERO

Novo Banco, BES, Portugal, FC Porto

Share on Facebook Twitter Share on Google+
Documento lançado na Internet mostra que existiu uma renegociação do FC Porto com o Novo Banco*, no aumento de prazos de pagamentos de dívida sem qualquer ónus para o clube de Pinto da Costa.

A SAD do FC Porto contraiu vários empréstimos ainda no falido Banco Espírito Santo, um de 30 milhões de euros que tinha como garantias, os passes de Mangala e Jackson Martínez.
Em sede de relatório e contas foi revelada a vigência de uma cláusula que penalizava o FC Porto, «Caso a FC Porto SAD aliene, ceda ou transfira a propriedade dos direitos económicos dos passes dos jogadores Mangala e Jackson Martínez que detinha à data de abertura do financiamento antes do término da maturidade do mesmo, está obrigada a liquidá-lo imediata e antecipadamente»

Não só Mangala foi vendido ao Manchester City como o FC Porto ainda viu o Novo Banco a aumentar os prazos de pagamento dos diversos empréstimos que subscreveu, sem ter que pagar o que estava obrigado pela alienação de uma das garantias bancárias fora o que vencia agora em Outubro. Uma vergonha!

Alguém lança na Internet um documento (ver) do balanço e contas da SAD portista, que mostra, a FC Porto SAD, respeitante ao financiamento de 17 milhões de euros, vê o prazo de reembolso do mesmo prolongado até 30 de Setembro de 2018 e será reembolsado em 5 prestações anuais.
Já relativamente aos empréstimo de 30 milhões de euros, foi cedida uma extensão do prazo de reembolso, onde a FC Porto SAD apenas teve que liquidar 3 milhões de euros em Setembro passado e agora no final deste mês terá que liquidar apenas mais 2 milhões de euros. São apenas 5 milhões isto depois de ter encaixado mais de 30 milhões com a venda de Mangala, activo que não poderia ser alienado sem que o valor da venda reverte-se de imediato para a liquidação do empréstimo. A maior parte da fatia do reembolso 25.000.000 euros passou assim para 15 de Setembro de 2015! Sem qualquer ónus para a SAD portista.

O mais caricato ao que apurámos, é que volta a colocar-se uma cláusula de garantia semelhante à anterior que, como vimos para nada serviu, foi como nunca tivesse existido. Danilo passou agora a ocupar o lugar de Mangala.
Tudo indica face ao que se assistiu nas apressadas vendas por parte da SAD Benfiquista que, o Novo Banco não teve e não tem as mesmas mãos largas e a displicência de rasgar* contratos e assinar novos outros, aumentando prazos de pagamentos sem contrapartidas e contra a saúde do próprio Banco.

+ Recentes